Checklist 7 pontos-chave para verificar a qualidade de uma base de dados

Sempre explicamos que você deve gerar a sua base de dados de assinantes.

De preferência, pelo método de duplo opt-in, uma vez que é mais eficiente na geração de bases de dados de qualidade.

Mas às vezes isso não é possível, você não está interessado ou apenas precisa enviar sua campanha o mais rápido possível.

Por um motivo ou outro, você precisou adquirir a sua base de dados gerada legitimamente, de um fornecedor sério.

Como você sabe se a base de dados que você irá utilizar é de qualidade?

Não é uma questão trivial, pois poderá significar ou não o sucesso de sua campanha de e-mail marketing, como a reputação do seu domínio.

Você não é o único com essas preocupações.

Muitos clientes nos perguntam sobre como analisar a qualidade de uma base de dados e detectar possíveis problemas.

Os pontos principais que você deve observar antes de iniciar a sua campanha de e-mail em massa são:

1) Verificar se existem e-mails duplicados ou com erros de sintaxe

2) Verificar o número de bounces

3) Verificar se existem e-mails suspeitos ou problemáticos

4) Verificar se existem usuários que marcaram emails como spam ou se descadastraram

5) Verificar para confirmar que é uma base de dados ativa

6) Verificar se são e-mails públicos e solicitar log de registros

7) Realizar um teste piloto para verificação

Vamos explicar estes pontos em detalhes.

Primeiro de tudo, vamos partir do princípio de que você irá utilizar uma base legítima adquirida de um provedor de co-registros, portais setoriais, convênios com empresas, etc

Todos os assinantes cadastrados nesta base de dados consentiram expressamente e autorizaram formalmente a utilização do seu endereço de e-mail, concordando em receber e-mails promocionais, e-mails em massa e outras promoções.

Eles estão conscientes da utilização destes dados por empresas parceiras.

Como explicado, vamos partir deste princípio fundamental, por isso, quando você adquirir uma base de dados de assinantes, tenha cuidado especialmente:

Certifique-se de que os dados foram coletados legalmente e os assinantes tenham sido corretamente notificados. Caso contrário, sua campanha de e-mail em massa será um fracasso antes mesmo de começar. prosseguindo.

Avaliar a qualidade da base de dados adquirida

Existem vários problemas potenciais em uma base de dados que podem fazer com que sua estratégia não seja bem sucedida.

É preciso verificar a inclusão de spamtraps, listas Antigas e bounced, spam complaints, etc.

Vamos ver como detectar este tipo de e-mails explorando os benefícios da Mailrelay.

1) Verificar se existem e-mails duplicados ou com erros de sintaxe. O mais importante para ter uma base de dados atualizada e adequadamente limpa é certificar-se de que não existem assinantes duplicados ou com erros de sintaxe.

Por exemplo: informação [email protected] , [email protected]@,mydomain.com,

[email protected] ou similares.

Se você fizer uma rápida revisão e encontrar este tipo de e-mails, será preciso pedir explicações porque se a empresa não se preocupou com algo tão básico, você dificilmente poderá esperar que tenham sido cuidadosos com questões mais avançadas.

Quando você importa sua base de dados para a Mailrelay, muitos desses erros são detectados automaticamente:

7 pontos-chave para verificar a qualidade 1

Se você verificar que existem muitos erros na importação, deve desconfiar da qualidade da base de dados.

2) Verificar o número de bounces

Uma base de dados de qualidade deve estar sempre atualizada, assim sendo, não deveria ter e-mails inválidos ou falhados.

Para verificar, você pode fazer o upload da lista na sua conta da Mailrelay e verificar no menu assinantes->Devolvidos, (mais informações no artigo como a Mailrelay gerencia e-mails devolvidos):

7 pontos-chave para verificar a qualidade 2

Se a base de dados é de qualidade, nunca deveria ter mais de 5% de bounces, no máximo.

Caso contrário, certamente a base é antiga e, portanto, poderá causar problemas, mesmo com e-mails válidos, pois os usuários podem não se lembrar de onde se registraram e marcar a newsletter como spam.

Taxas de bounces excessivamente altas podem trazer problemas para a Reputação do seu domínio.

Não faz sentido adquirir uma base de dados para enviar uma campanha de e-mail marketing, se ninguém irá recebê-la,  porque as contas estão erradas, são incorretas ou não são utilizadas durante muito tempo.

3) Verificar se existem e-mails suspeitos ou problemáticos

Isso deve ser feito manualmente.

Você deverá buscar e-mails suspeitos do tipo, [email protected] [Email protected], [email protected], etc, que podem ser uma clara indicação de que os usuários registrados inseriram dados falsos ou contas que não pretendem utilizar.

Isso geralmente ocorre quando os dados foram coletados em feiras, eventos, sorteios, pois nestes casos os usuários inseriram seus dados manualmente. Intencionalmente ou por engano, podemos encontrar este tipo de e-mails.

E se você encontrar este tipo de e-mail, deverá entrar em contato com a empresa fornecedora do mailing, pois eles deveriam ter feito um trabalho de limpeza antes de oferecer-lhe a base de dados.

4) Verificar se existem spam complaints, ou e-mails que se descadastraram

Para isso você precisará fazer o cruzamento de dados utilizando a lista de spam complaints e cancelamentos da sua conta e verificar se existem e-mails no seu mailing:

7 pontos-chave para verificar a qualidade 3

Você também pode entrar em contato com o Departamento de Atendimento ao cliente da Mailrelay para um estudo mais amplo com dados empíricos do sistema.

Mas na verdade, se a base de dados tiver spam complaints, deve questionar sua qualidade.

5) Verificar que é uma base de dados ativa

Você pode solicitar a empresa uma lista de atividade desta base de dados dos últimos 3 meses.

Ou seja, se a base realmente é de qualidade deve ter uma boa porcentagem de cliques e visualizações confirmadas em seu sistema.

Este ponto está relacionado com os bounces.

Uma base de dados ativa deve ter uma baixa percentagem de bounces, pois os endereços inválidos são removidos conforme as campanhas são enviadas.

Enviar uma campanha para uma base inativa pode destruir a reputação do seu domínio.

6) Verificar se existem e-mails públicos e solicitar logs registros

Outro aspecto que você pode revisar manualmente.

Você pode selecionar  alguns e-mails aleatoriamente e pesquisar no Google entre aspas para ver se eles aparecem em websites.

Se a totalidade ou a maioria dos e-mails buscados estiver em websites, é muito provável que seja uma base de dados criada a partir de registros públicos e não com cadastro voluntário de assinantes ativos.

Seria recomendável selecionar vários e-mails aleatórios e pedir que o a empresa envie o log de registros destes usuários, com IP de origem, hora e data de cadastro.

7) Realizar um teste piloto antes

Por último,  antes de enviar para toda a base de dados, é recomendável fazer um teste piloto com 10% dos contatos, selecionados aleatoriamente.

Para ver os resultados ou até mesmo fazer contato aleatório com os assinantes para que confirmem o registro e veracidade.

Em última análise

7 pontos-chave que permitirão avaliar a qualidade da base de dados adquirida.

É sempre aconselhável dedicar o tempo necessário para garantir a qualidade da base antes de iniciar a campanha de e-mail.

O que você acha? Você incluiria mais algum ponto?

Se você deseja conhecer um email marketing software de qualidade, crie sua conta na Mailrelay.

Com ela, você poderá fazer email marketing gratis com vários templates de newsletters e muitas outras características.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.