7 Dicas Rápidas e Eficazes para Escrever Copywriting de Email Marketing Matador que Converte

Escrever textos que convertem para campanhas de email marketing é vital para conseguir mais clique e aumentar suas vendas. Esta técnica consiste na criação de emails convincentes que podem levar um cliente a tomar uma decisão específica, tais como fazer uma compra. Em outras palavras, um copywriter saberá as melhores palavras para convencer o cliente […]

Escrever textos que convertem para campanhas de email marketing é vital para conseguir mais clique e aumentar suas vendas. Esta técnica consiste na criação de emails convincentes que podem levar um cliente a tomar uma decisão específica, tais como fazer uma compra. Em outras palavras, um copywriter saberá as melhores palavras para convencer o cliente a agir imediatamente.

Aqui estão 7 dicas rápidas para ajudá-lo a escrever copywriting fantástico de email marketing para melhorar sua taxa de conversão.

7 Dicas rápidas para escrever emails que convertem

Para escrever qualquer tipo de conteúdo, antes de tudo, você precisa: prática, análise do público-alvo, um produto que resolva um problema específico e a abordagem correta aos clientes. Mas hoje vamos destacar somente 7 dicas rápidas que podem salvar qualquer texto no último momento antes de enviar uma newsletter.

№1. Linha de assunto Clickbait

Você pode elaborar um email com muitas razões pelas quais o usuário deveria confiar em você, uma ótima apresentação e a chamada à ação certa, mas se o assunto não chamar a atenção do assinante, eles nunca abrirão seu e-mail.

A chave principal para o coração do leitor do seu  email está na escolha de uma linha de assunto clickbait espetacular. Você tem apenas 55-70 caracteres à sua disposição, nos quais você precisa colocar a ideia principal da newsletter.

Linhas de assunto com mais caracteres são truncadas em emails lidos em dispositivos móveis. É importante considerar este aspecto, pois 47% dos usuários usam dispositivos móveis para ler seus emails.

O cabeçalho clickbait da newsletter deve corresponder totalmente ao conteúdo, caso contrário, você irá decepcionar seus assinantes, o que se traduzirá em solicitações de cancelamento e falta de interação com suas próximas campanhas de email marketing.

É melhor enviar uma newsletter com uma linha de assunto mais específica. Por exemplo, o assunto “Atualizando a coleção de roupas” é vago e de pouco interesse. É melhor usar algo como “Coleção Primavera-Verão Feminina 2022 já está disponível para encomenda”! – mais específico = mais interesse.

№2. . Tom de comunicação

Você não deve forçar a mão do leitor nem na linha de assunto nem no próprio texto. É importante que o usuário entenda corretamente as informações e tome medidas por sua própria iniciativa. Tente guiá-lo  com o texto, não com um tom de comando.

Não use uma linha de assunto imperativa, por exemplo: “Compre agora um novo par de sapatos”. Você pode convencer o usuário a agir com uma mensagem mais suave e com um tom mais relaxado.

Por exemplo, “É hora de investir no seu visual com um tênis novo. Temos uma ótima combinação para você”. Persuasão= esta é a chave para convencer o usuário a agir.

№3. Um objetivo – uma ação

Estamos certos de que você já estudou e analisou seu público-alvo antes de chegar nesta etapa. Agora que você tem todas as informações de que precisa, é fácil fazer uma proposta. O texto não deve conter várias chamadas à ação e vários links de produtos/serviços ao mesmo tempo.

Em uma mensagem, você precisa se concentrar em uma ação, um objetivo e um produto. Se você for confrontado com um problema de como apresentar informações corretamente ao leitor, não tenha medo de usar serviços de terceiros. Você poderia contratar uma agência ou freelancer expert em email marketing para ajudá-lo.

№4: Personalização

Todos os usuários entendem que uma campanha de email marketing é direcionada a um grande número de assinantes ao mesmo tempo. Por isso, se você personalizar suas newsletters, terá mais chances de criar um impacto positivo na mente dos seus clientes.

Aproximadamente 69% dos americanos veem seus e-mails enquanto assistem TV. Para obter sua atenção, dirija-se ao cliente pelo nome.

Adicionar o nome do assinante ao assunto do e-mail seria o ideal. Você também pode segmentar o público-alvo de acordo com diferentes critérios: profissão, idade, local de residência, interesses, etc.

Isto ajudará a tornar as mensagens ainda mais personalizadas e úteis para o cliente.

Por exemplo, se você trabalha no setor imobiliário, você terá clientes interessados em alugar um apartamento e outros em comprar uma nova casa.

Se você classificar todos os usuários por estes dois critérios e enviar newsletters personalizadas com base no interesse de cada assinante, eles irão interagir com seus emails.

№5.Use uma linguagem mais amigável e informal

Desde que isto não interfira no estilo de comunicação da sua marca, seria melhor usar uma linguagem mais informal nos emails para criar um relacionamento mais pessoal com seus clientes. Quando você usa um tom mais formal e sério, você está se distanciando do cliente.

№6. Destacar pontos importante

Nem todos os clientes estão prontos para ler longos e-mails. Na maioria das vezes, os usuários revisam o conteúdo rapidamente, tentando encontrar pontos importantes e interessantes. Você pode facilitar esta tarefa, destacando partes relevantes do texto em itálico, negrito ou usando cores diferentes.

Facilitar a leitura da mensagem irá aumentar suas taxas de conversão.

№7. A chamada à ação certa fará a diferença

A parte final da sua mensagem é a mais importante, porque ela deve conter uma chamada à ação clara para indicar ao cliente o que ele terá que fazer agora. É ela que irá transformar potenciais clientes em compradores, e portanto não pode ser ignorada.

Primeiro de tudo, pergunte-se o que você quer que o usuário faça. Não tem que ser uma compra. Por exemplo, você pode tentar convencê-lo a: ligar para seu gerente, clicar em um link, deixar seus dados em um formulário, assinar uma newsletter ou qualquer outra ação relevante para sua estratégia.

A chamada à ação deve ser curta e começar com verbos emocionais. Por exemplo:

  1. Aproveite uma assinatura gratuita do recurso …
  2. Solicite seu cupom com 10% de desconto no seu creme favorito.
  3. Confira todas as novas tendências para a nova estação.

Tente resolver algum problema do seu cliente com uma chamada à ação. Você precisará convencê-lo a agir porque isto será benéfico para ele, não apenas para sua empresa.

Conclusão

Aplicar técnicas de copywriting em seus emails pode ajudá-lo a aumentar as vendas e aumentar a interação com sua marca. Para escrever mensagens inesquecíveis, use nossas dicas:

  • Escreva uma linha de assunto clickbait e cabeçalhos que intriguem seus assinantes;
  • Use o tom apropriado sem ser incisivo;
  • Seu email deve ser criado com um objetivo preciso em mente, para promover um produto ou serviço;
  • Personalize suas mensagens e segmente seus assinantes;
  • Use um tom mais pessoal para se aproximar dos seus clientes;
  • Destaque as partes mais importantes da mensagem em negrito ou itálico;
  • Escreva uma chamada à ação convincente que incentive seus assinantes a agir imediatamente

Esperamos que nossas dicas o ajudem a criar emails mais eficazes.

 

Traduzido por Micheli.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.